Segredo

Escorrem-me olhares e vistas infinitas

Têm-te como fim, no horizonte do seu destino

Estás nesse distante que me toca a pele

Mas ninguém te vê aqui, só eu te sinto

Na surpresa e segredo da tua presença

Descubro-a a cada passo cego que damos

Neste mar de vagas longas e vorazes

O navegar que percorro é a olho nu

Sei-te nítida, não há instrumentos a cartear-me

Só o astro-rei, rainha, me guia, bastas-me

A algumas milhas perdidas estarás por certo

De braços abertos para a maresia que chega

A sossegar as aves marinhas que me anunciam

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s